terça-feira, 11 de dezembro de 2007

A menina do mar



A imagem "http://www.rascunho.net/img/a_menina_do_mar.jpg" não pode ser mostrada, porque contém erros.


Era uma vez um rapazinho que vivia numa casa voltada para o mar.
Ele costumava ir brincar na praia e foi aí que, certo dia, ouviu quatro gargalhadas. Numa poça de água viu um polvo, um peixe, um caranguejo e uma menina muito pequenina.
No dia seguinte, o menino voltou à praia e, cheio de curiosidade, agarrou a menina. Ela pediu socorro aos amigos, mas o menino só queria conversar. Então, a menina contou-lhe como era a vida no mar e o rapaz falo-lhe das coisas da terra. Nos dias seguintes o menino levou coisas da terra para mostrar à sua nova amiga. A menina queria tanto conhecer a terra que o rapaz teve uma ideia: levava-a dentro de um balde com água do mar e algas.
Mas o plano foi por água abaixo porque os búzios ouviram a conversa e foram logo contar à Raia, que era a dona do mar.
A menina dançava para ela e esta ficou furiosa quando soube do plano. Então, como castigo, mandou-a para uma praia muito distante.
A menina do Mar, triste e com saudades do amigo, já nem sequer conseguia dançar bem. O rei do mar teve pena da menina e pediu a uma gaivota para levar um filtro de anémonas para o rapaz conseguir viver debaixo de água.
Então o menino bebeu o líquido, e foi em cima de um golfinho ter com a menina. Quando ele chegou eles mataram as saudades e ficaram, felizes, a viver no fundo do mar.


Nome do autor: Sophia de Mello Breyner Andersen
Título do livro: A menina do mar
Editora: Figueirinhas

4 comentários:

João disse...

Eu li esse livro há muitos anos e gostei muito. Obrigado por me fazeres lembrar dessa época e de como a leitura nos pode dar momentos tão mágicos :)

Continua com a leitura de livros que nos alegram a alma e que nos fazem crescer com cores, com muitas cores. E eu continuarei a ler os meus livros e os teus resumos, sempre tão bem escritos.

Bom trabalho :)

Noélia disse...

Carolina, sou professora de português numa escola do continente (Alentejo. Penso que é louvável encontrar alguém tão jovem, que gosta de ler e de escrever tão bem! Eu própria tento incentivar ao máximo a minha filha de 10 anos, que frequenta o 5.º ano e, por vezes, não é fácil. Também tenho alunos, do 7.º e 8.º anos que mal sabemm ler ou escrever. Se fazem uma ficha de leitura, muitas vezes nem lêem o livro, ou limitam-se a copiar resumos da net ou a retirar informação da contra-capa do livro. Considero-me uma pessoa feliz por ter descoberto toda a magia e importância da literatura! Tu também deves sentir-te assim! Força, muitas felicidadese boas leituras. Feliz Natal, Noélia. vou colocar-te nos favoritos. Adoro a madeira e os Açores, já trabalhei em S. Miguel e foi uma experiência inesquecível. Bjos.

Anónimo disse...

nao esta a historia toda
:,(

Anónimo disse...

a historia para mim, nao é assim tao boa.:(